Guatemala City

August 23, 2017

A cidade da Guatemala é a maior cidade do país, com cerca de 2 milhões de habitantes, seu nome na verdade é “La Nueva Guatemala de la Asunción”, virou a capital do país em 1776, quando um terremoto destruiu a então capital – Antigua.

 

Lá está o grande aeroporto internacional do país, o que explica a parada. A cidade está dividida em 25 zonas e é considerada bem perigosa.

Me hospedei no Marianas Petit Hotel, que é uma casa de um casal idoso adaptada para receber turistas (quartos com banheiros), fica na zona 13, bem perto do aeroporto, como meu voo saia de madrugada optei por esse local e eles mesmos organizaram um transfer para o aeroporto.

 

Cheguei na cidade lá pelas 10 da manhã, com uma ideia de roteiro e acabei fazendo algo completamente diferente.

Na zona 13 está o Museu Nacional de Arqueologia e Etnologia da Guatemala. O museu é pago, enorme, com a história detalhada da civilização maias, passando por todos os períodos, com milhares de artefatos, esqueletos, múmias... um lugar que definitivamente vale gastar algumas horas da viagem.

 

Bem em frente está o Museu de Arte Moderna e o Museu de História, porém era sábado e todos eles fechavam as 12hrs e só reabriam as 14hrs, acabei não indo. Muito próximo está o “Museo de lós Niños”, que parece ser bem interessante para as crianças (Tb não fui).

 

E do lado está o Zoológico La Aurora, que paguei 35 GTQ, é bem grande, tem muitos animais, todos aparentemente bem cuidados, tem praça de alimentação na frente, um local que se tiver tempo vale ser visitado.

 

Naquela tarde começou uma tempestade, que não parou mais, tiver que mudar meu roteiro que iria conhecer o centro da cidade, para o shopping Oakland Mall. É um super shopping para compras, cinema e comida. Tem a praça de alimentação normal e um rooftop com uns restaurantes mais arrumados, bem legais para jantar!

 

Sobre se locomover pela cidade... acabei usando o uber, foi muito simples! Haviam me indicado usar o Transmetro e nunca ônibus (pois dizem que ocorrem muitos assaltos nos ônibus).

 

Aqui seguem os pontos turísticos básicos que acabei não conhecendo:

 

 

Praça Central; (imagem retirada da internet)

Catedral de São José (imagem retirada da internet)

Palácio de Ayuntamiento (Prefeitura)

Mercado Central

Museu Popol Vuh: museu também dedicado aos Maias

Museu Ixchel Del traje Indigena

Relief Map: é um mapa em alto relevo de toda a Guatemala, com mais de 100 anos.

 

A cidade não me impressionou tanto, mas fui embora com a vontade de conhecer mais e mais desse país tão incrível da América central.            

 

#porumavidasemrotina 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com