Gold Coast: o paraíso dos surfistas

April 17, 2017

Já quase no final da viagem, paramos em Gold Coast.

 

Ouvi muito sobre essa cidade... que era incrível... que tinha vida de dia e de noite... que tinha praias lindas... e eu concordo com tudo. Ainda bem que escutei a minha prima e fiquei por lá 3 dias!!! (Thanks Betina!)

 

Chegamos de ônibus lá e o nosso hotel/flat ficava do lado da estação (em Surfers Paradise). E quando chegamos... a surpresa: 29o andar de frente para o mar (nem preciso dizer que apaixonamos no lugar já ne?)

 

 

No primeiro dia ficamos em Surfers Paradise mesmo.

Na minha opinião o melhor lugar para ficar hospedado, porque é perto de tudo, tem agito e balada e consegue ir para todos os lugares a partir de lá.

 

 

A praia de Surfers Paradise não tem nada demais. É tipo as nossas praias do Litoral de SP (nas devidas proporções, claro!!!) com muito surfista (e bem limpa). Mas é gostosa para passar o dia e fazer uma caminhada. A tarde, para quem não aguenta ficar o dia todo no sol, tem a cidadezinha para dar uma volta, fazer umas comprinhas, comer e tomar um sorvete.

 

A noite, conhecemos uns australianos no flat e fomos para um PUB (megaaaa miado e cheio de bêbados). Mas foi divertido para não passar a noite “em branco”.

 

No segundo dia, eu resolvi fazer todas as praias mais distantes.

 

 

Peguei um ônibus e fui até Snapper Rocks, xxx, xxx, xxx, xxx e cheguei até xxx. Até a Snapper Rocks é mais ou menos 1h0 de transporte publico (se estiver de carro é bem mais rápido, claro). Uma outra opção é alugar uma scooter e fazer todas as praias durante o dia. Na volta, eu fiz uma parte de ônibus e uma boa parte a pé (o que foi muito bom para conhecer melhor).

 

A noite, seguindo o conselho de todo mundo (inclusive de 3 australianos que conhecemos no flat que estávamos) eu e a Ana resolvemos fazer o Club Crawl – tipo o pub crawl da Europa, mas só de baladas. Minha conclusão: não recomendo!!!! O preço era de 60 dolares, mas como boas brasileiras, negociamos para 30 dolares (e ainda achei caro). Teoricamente o tour passaria por 5 baladas e em cada uma delas receberíamos um shot free. Lembrando meus pub craws na Europa, achei que eu ia acabar o tour na 3ª. Pelo contrário, fiquei até o final. As bebidas são batizadas e diluídas em água, com certeza. A única parte legal foi conhecer todas as baladas em 1 dia e poder decidir qual seria a balada da próxima noite. Se mesmo assim você quiser fazer o famoso club crawl em Gols Coast, pegue cerveja... porque a vodka não vale a pena!

 

 

No 3º dia, encontramos a Renatinha e ficamos nas praias mais perto – Main Beach, Surfers Paradise e Broadbeach. Main Beach e Broadbeach é tipo Juqueí. Mais deserta, com mar “aberto” e muita onda (eu prefiro as praias com lagoinhas e sem onda).

 

 

Ficamos o dia todo na praia e de noite fomos para o Melbas! Um bar/balada mega famoso por Gold Coast – cheio de brasileiro (claro) e que toca de tudo (até funk).

 

Ficamos lá até as 3am, pegamos as nossas coisas no hotel e fomos direto para o aeroporto pegar o voo para Sydney (nem preciso dizer que foi a pior ideia do mundo e que eu não tenho mais idade para virar desse jeito ne? Rs).

 

 

 

#porumavidasemrotina

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com