Cancún: clichê que vale a ida!

Sempre achamos que Cancun era destino meio clichê, mas mesmo assim fomos conhecer:

 

Quando ir?

Agnes foi no Reveillon de 2016 (e aproveitou para emendar em Panamá City, San Blas, Curação, Bogotá e Medellin).

Marcella foi no feriado de Corpus Cristi em 2019 (4 dias)

Enquanto uma pegou o inverno de Cancún (dezembro) a outra pegou o início do verão (junho).

Como faz calor o ano inteiro, não importa muito a época para ir. Apenas tome cuidado com a temporada de furacões que vai de Agosto a Novembro. Essa época eu não me arriscaria!

 

 

Como chegar?

Infelizmente não temos vôos diretos do Brasil, mas têm várias opções de vôos com conexão em Lima, Panamá e México (alguns exemplos). Conte pelo menos 1 dia para ir e voltar (porque as escalas são longas e os horários nem sempre ajudam)

Quantos dias ficar?

Depende. No mínimo 4 dias e no máximo 7.

 

Onde ficar?

Em Cancun tem várias opções de hotel. Mas eu recomendo que fique sempre na Zona Hoteleira (onde estão os hotéis mais famosos da região). Para quem não quer ficar em Cancún, recomendo ficar na Playa de Carmen. De lá também sai vários passeios e para passear é bem mais gostoso que Cancún.

 

 

All inclusive? Faça as contas!
A Marcella ficou em um All inclusive - NYX Hotel porque valeu a pena (pegou uma promoção no Booking que o preço era quase o mesmo de sem nada incluso). Se for fazer muitos passeios todos os dias, talvez não vale tanto a pena. Mas se for considerar que vai tomar café da manhã e jantar no hotel, talvez faça mais sentido. A melhor parte é que quando estiver no hotel não irá pagar nada pelo o que consumir.

 

 

A Agnes NÃO indica jamais o hotel que ficou (Grand Oasis Palm): disse que foi muito ruim, pequeno para a quantidade de hospedes, tem pequenos bares e lanchonetes (e apenas 3 restaurantes que ficam abarrotados de pessoas, filas imensas); o bar da praia é um caos, era cerca de 30 minutos cada vez que ia buscar bebida; sem contar no dia que chegou demorou uma eternidade para liberar o quarto.

 

Pesquise um hotel aqui.

 

Dicas Gerais:

  • Na chegada no aeroporto é possível comprar o taxi para ida e volta, com desconto (vale a pena) ou ir de ônibus até o Centro de Cancun (USD 6) e de lá pegar o R1 (USD 1) que leva a todos os hotéis da Zona Hoteleira;

  • As baladas são bem frias, então quem for friorento, leve blusa;

  • Quem quiser fazer todos os passeios, tem opção de alugar um carro ou contratar um Tour com o Tio Nenê (super recomendamos).

  • Lá paga-se tudo em dólar, não precisa se preocupar muito em ter pesos, apenas dólares em notas menores;

  • Todos os prestadores de serviços, em bares, baladas, restaurantes, taxi pedem a famosa “propina” – gorjeta, no começo eu dava, o serviço era ruim de qualquer jeito, logo parei de dar, mas todos ficam te fuzilando com o olhar.

Sobre Cancun:

Mesmo sendo mega clichê foi incrível! 

Diferentemente do que sempre fazemos, dessa vez, tanto em 2016 quanto em 2019, não fizemos todos os passeios, fiquei tempo no hotel (aproveitando o all inclusive), acordamos tarde e deu tempo de aproveitar as noites também.

Cancun tem os dois lados: para quem quer curtir praia e quem quer curtir a noite!


 

 

O que fazer em 4 dias:

 

Chichen Itza: é o clássico de Cancun. A Gui foi de carro (é longe, cerca de 250km de Cancun), e disse que vale demais, o sítio arqueológico é lindo demais. Ao lado fica o famoso cenote Ik-Kil, que pelas fotos é lindíssimos, mas como chegamos no fim da tarde e estava muito lotado, nem nadamos. Obs: A Ma pulou esse passeio porque estava com os dias contados e o calor estava de matar!

 

 

Isla de las Mujeres: achamos um passeio bem delicia, com paisagens bem bonitas e o bom que faz tudo sozinho.

Para ir a Isla é muito fácil e é só pegar um ferry desde Cancun (40 minutos) que para logo no centro da Ilha. De lá você tem duas opções:

Alugar um carrinho de golf e dar uma volta na ilha toda, parar na praia, ir ao templo maia!

Ficar na Playa Norte curtindo o dia, o sol e a água cristalina!

Ótimo para fazer bate e volta, nada cansativo.

 

Tulum: A Má fez esse passeio com o Tio Nenê Tour e super recomenda. Saímos do hotel as 8am e fomos direto para a Ruínas de Tulum. Pense em um calor de matar... (dizem que só não é pior que as pirâmides). Nas ruínas o passeio fica aproximadamente 2 horas (30 minutos de tour guiado e o restante é para curtir e tirar fotos). De lá fomos para o Cenote Dos Ojos. Lá mesmo o almoço já está incluído (btw comida muito boa). Terminando de comer, fomos aos cenotes. São 2 piscinas que podemos entrar de água cristalina... e bem gelada (mas o calor é tanto que nem sentimos frio). Além desse passeio o Tio Nenê tem vários outros passeios disponíveis para combinar durante a viagem aqui.

 

Para fazer em dias extras:

 

Xcaret: A Agnes foi por ser o mais famoso do lugar (já a Marcella fugiu do mico de passeio). É legal e bonito, mas definitivamente não vale o preço; um dia com ingresso, transporte, almoço, locker, sai certa de USD 250,00; existem mais dois outros parques do mesmo grupo; Xelhá e Xplor, que podem ser mais interessantes;


Cozumel:

A Má fez um bate volta a Cozumel. Louco? Um pouco. Mas só queríamos conhecer a água cristalina que todo mundo falava nos blogs. O que mais me impressionou foi a aventura que tivemos por la (mais que as águas claras). Alugamos uma scooter e rodamos a ilha (nem chegamos a fazer toda ela porque é muito grande). Fomos parando em todas as praias e percebemos que todas tinham que pagar para entrar (não curtimos muito isso) até chegar na última parada e a praia ser aberta. Vale a pena o bate volta? Depende. Se for igual a nós e curtir uma aventura (corrida), vale sim! Mas se quiser curtir mais tranquilo, ir um dia a um beach club e um dia aproveitar o hotel, recomendaria passar mais uns dias! Para chegar em Cozumel desde Cancún, tem que pegar um ônibus para Playa del Carmen e de lá pegar um Ferry para a ilha. O percurso demora aproximadamente 2h30 e custa aproximadamente USD 20 a ida e a volta.

 

 

Sobre as baladas:

Um de nossos amigos já tinha ido para lá e indicou para fecharmos as baladas por uma agencia brasileira, que tinha transfer ida e volta para as festas e não pegávamos filas... Achei a maior roubada, pois é fácil ir e voltar de ônibus. As baladas são todas open bar de quase tudo, mas já aviso que a bebida não é das melhores rsss

 

  • Mandala e Mandala Beach: fizemos ambas no mesmo dia, um esquente na Mandala e depois entramos na Mandala Beach, achei muito boa! É a única aberta, na praia, tem uma piscina, fui no dia da festa da espuma;

  • Coco Bongo: a fama é super verdadeira, é incrível! Um verdadeiro show!!! (Dica: é super gelado lá dentro e meninas cuidado com as saias, por que sai vendo do chão e de todo lado, então ela sobe rsss)

  • Daddy´O: é super famosa, dizem que parece uma caverna, eu pessoalmente achei uma balada normal, só música eletrônica, foi a que menos gostei;

  • The City: é a maior de todas, também só música eletrônica, mas muito boa!

  • Señor Frog: fomos no dia da Glow Party, posso dizer que foi a que mais me diverti! Musica latina, vendem Jelly shot, fiquei na balada até ser expulsa pelos seguranças, pq estava fechando!

  • E a noite do réveillon erramos, optamos pela festa do hotel Grand Oasis Cancun, que foi super divulgada, teve o Dj RedFoo, mas achei uma festa muito feita para americanos, bebida ruim, música ruim.

Normalmente são 7 noites em Cancun, logo 7 baladas, mas a última noite eu estava com uma super febre, então não agüentei.

O pessoal fica realmente muito louco e isso que faz de lá tão incrível hahahaha, vale a ida com certeza!!!!

 

Obs: um agradecimento especial aos meus parceiros desde o início – Renê, Danilo e Paulin (a cia de vcs foi incrível!!!!)... E todos os novos parceiros que surgiram pelo caminho (Artur, Rogério, Fernando, Rodrigo, Guilherme, Pietro, Carlos, Catherine... e tantos outros que não consigo citar rsss).

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com