Piauí: Parque Nacional das Sete Cidades

July 31, 2018

Na volta de Barra Grande para Teresina, paramos no Parque Nacional das Sete Cidades, que está no meio do caminho (cerca de 220km), na cidade de Piracuruca.

 

Sobre o lugar:

O parque possui uma área de 6.221,48 ha, vegetação típica do cerrado, mas o grande atrativo são as formações rochosas e as pinturas rupestres.

A entrada é gratuita, mas lá é necessário ter um guia – no roteiro clássico pagamos R$ 80,00, nesse vamos de uma “cidade” para a outra de carro e fizemos pequenas trilhas nelas. Está aberto todos os dias, das 8:00 à 17:00, e a melhor dica é LEVE ÁGUA!

 

 

Existem diversas lendas e histórias no parque. Sobre sua formação, feita por extraterrestres, fenícios (sim, fenícios no Piauí) ou o resultado de erosões eólicas e pluviais no arenito por milhões de anos... Acontecimentos diários, como desde latas de lixo que se batem, guias que desaparecem; e histórias de seres petrificados, cadáveres flutuando durante o velório na região...

 

Lemos sobre elas na internet, nos contaram lá e existe ainda um livro  “Arrepios e Assombrações em Sete Cidades”, que descreve vários acontecimentos de lá.

 

Então o que você não pode perder na visita...

 

1ª Cidade: Piscina dos Milagres e Máquina de Costura

 

2ª Cidade: Arco do triunfo, o mirante (a subida é rapidinha), biblioteca e as pinturas rupestres, que são representações artísticas pré-históricas realizadas em paredes, tetos e outras superfícies de cavernas.

 

Ao passar embaixo do arco, diz a lenda que se pode fazer 3 pedidos, desde que não sejam beleza, dinheiro e amor. E ai? O que pedir?

Há ainda a lenda que quando uma pessoa de coração puro, passar por baixo do arco e fizer os pedido usando as palavras certas, toda a vida petrificada lá, voltará a viver (leia a 4ª cidade e entenderá bem...)

 

 

3ª Cidade: Cabeça de Dom Pedro, Três Reis Magos, Pedra do Beijo, do Segredo, Dedo de Deus, Pedra de Nossa Senhora e Cavalo Marinho.

 

Na pedra de Nossa Senhora, ocorriam missas e a população ainda vai lá para orar.

 

4ª Cidade: mapa do Brasil, gruta do Catirina, cabeça de águia, dois irmãos e dois lagartos.

 

 


A gruta do Catirina, é o local onde, por 13 anos, morou José Ferreira do Egito, o Catirina, um curandeiro, com seu filho doente Martinho. Em 1944, quando seu filho morreu, ele o enterrou lá e se foi do parque.
 

Mas a grande lenda gira em torno dos dois lagartos...

 

Há milhares de anos, existiam sete reinos no sertão do Piauí e para aumentar sua riqueza, as duas rainhas mais poderosas decidiram casar seus filhos.
 

Prometidos desde o nascimento, o casal de jovens cresceu e a data do matrimônio foi finalmente marcada. Dias antes, o príncipe conheceu uma princesa de outro reino, se apaixonando por ela e fazendo-o desistir do casamento.
 

Quando a mãe de sua noiva soube, rogou uma praga que transformou os dois amantes em lagartos. Então a mãe do prícipe, também feiticeira, transformou todos os sete reinos em pedra.
 

O casal apaixonado - amaldiçoado está, em forma de lagartos petrificados, um de frente para o outro, quase se beijando. Dizem que quando os lábios de um lagarto encostar no do outro, as sete cidades serão desencantadas, voltando a viver. Fofo, NE?! Beijamos os lábios do lagarto, mas não tivemos sucesso... rsss

 

5ª Cidade: pedra do camelo, do rei e mais pinturas rupestres.

 

6ª Cidade: pedras da tartaruga e do elefante.

 

7ª Cidade: gruta do Pajé e mais pinturas.


E ai? Que tal descobrir o Piauí?
 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com