Melbourne e a ventania clássica!

March 8, 2017

1ª cidade: Finalmente em Melbourne!! Eu cheguei as 4pm e a Aninha chegou só a noite. Enquanto ela não chegava, eu encontrei a Ligia - @gigiontheroad (amiga da Ana que mora lá há alguns meses) e fui guardar as minhas malas na casa dela. Sem tempo para perder, já saí para bater perna na cidade (e não dormir antes da hora e bagunçar o meu fuso)!

Fui para Southbank e caminhei até o pôr do sol... meio sem rumo mesmo!!! Só para me adaptar na cidade.

 

 

O tempo estava gostoso, porém meio doido. Em 3 horas que fiquei andando, fez sol, nublou, choveu! Até que eu percebi que Melbourne era realmente uma cidade louca para o tempo. DICA: leve guarda-chuva e um casaco corta vento

 

No dia seguinte, encontramos a minha amiga Michele (que agora está morando em Melbourne também) e passeamos o dia todo.

 

 

Resumindo, andamos 15 Km das 10am as 9pm (adoro esse programa quando estou de férias). De manhã encontramos ela no Queens Victoria Market para tomar café da manhã. Fomos nas banquinhas de comida, pedimos um folhado e um chocolate (e ficamos colocando a conversa em dia) e depois passeamos pelo mercado – para comprar cacarecos (que adoramos também).

 

Porém o dia não estava bonito, mas tínhamos a esperança que o sol ia sair... doce ilusão. Quase congelamos de tanto frio. Mas nada que nos impediu de passear um pouco pela manhã por todo o centro da cidade, passamos pelas ruas famosas do centro (perto do mercado), pela Flinders Station, Federation Square, pelas Street Arts (as ruas famosas pelos grafismos nas paredes), pela catedral e até chegar de novo em Southbank (para mais uma caminhada a beira do rio)

 

 

Antes de continuar o nosso tour, voltamos para casa para colocar um casaco e uma calça, porque a previsão do tempo não era uma das melhores. Agora, alguém me explica como uma cidade é assim em pleno verão e ainda me falaram que eu ia pegar praia (na verdade, não estávamos preparadas. Faltou olhar a previsão do tempo antes de ir #vacilei). Olhem o nosso desespero em um dos dias que levantamos e estava 14o na rua!!!

 

 

 

Fomos direto para Brighton Beach ver as famosas casinhas.

Curiosidade: cada casinha dessas vale aproximadamente US$ 100k. A última foi vendida por US$ 114k (e eu achando que os apartamentos em SP eram caros kkk). Em Brighton não tem muito o que fazer a não ser tirar fotos nessas famosas casinhas. E elas são muito fofas mesmo!!

 

De lá, fomos para St Kilda, que por coincidência estava rolando um festival – que acontece todo ano na 2ª semana de Fevereiro. É tipo uma virada cultural, só que na praia. A praia toda fica fechada, montam vários palcos e as pessoas ficam lá o dia inteiro – comendo (porque beber tem que ser em casa). Essa é a única diferença com SP – não se pode beber na rua... ou seja, ninguém bebe no festival. Tem uma parte fechada que você pode entrar... mas a fila para pegar a pulseira era quilométrica (desistimos). Entre os palcos tem food truck (que foi o que nos restou, um belo hamburguer rs).

 

 

Nem ficamos até muito tarde, porque sinceramente não faz muito meu estilo de programa, mas foi bem legal para conhecer... para passar frio e ver que realmente em Melbourne tem muito brasileiro também rs (a cada 5 passos escutava alguém falando em português). E também porque todo mundo vai de TRAIN (o trenzinho na rua) e no final iria ficar insuportável para voltar.

Voltamos para a cidade, paramos para jantar em um pub e depois nem preciso dizer que estávamos mortas e voltamos para casa!

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com