Belize City: nada turística

August 3, 2017

 

Decidi fazer mais uma viagem para a América Latina e meus destinos escolhidos foram Belize e Guatemala.

 

Foram 12 dias, passando por diversos locais nesses dois países (Belize City, Ambergris Caye, Caye Caulker, Flores, Tikal, Antigua e Guatemala City) e tudo sozinha! Vou começar falando sobre minha percepção sobre Belize e o turismo em Belize City.

 

Belize é um país muito pequeno, tem cerca de 350.000 habitantes, na capital cerca de 60.000 habitantes, muito pobre, a língua oficial é o inglês e considerado perigoso. A moeda é o Dólar de Belize e a cotação é maio ou menos 1USD=2BZD, mas todos os locais aceitam dólares.

 

Cheguei em Belize City lá pelas 14hrs e fui de taxi para o hotel e na manhã seguinte já pegava o barco para as ilhas, tinha apenas aquela tarde para fazer turismo e meu guia não tinha nada e meu celular não funcionava, por sorte e não sei o motivo eu havia imprimido dicas de um outro blog: “Mila pelo Mundo” e isso com certeza me salvou.

 

Seguem os pontos visitados:

 

  • Museu de Belize: é um museu pequeno e aquele tipo sem muitas peças em exposição e mais painéis escritos. O andar debaixo conta a história do país, formação social, econômica e cultural e o andar de cima é destinado aos maias. Se vc tiver uma tarde na cidade, sim é o melhor lugar a ser visitado, mas não dos melhores.

  • Casa de Cultura: tem por objetivo promover exposições de artistas locais, mas estava fechada quando fui;

  • Catedral de St John: é a primeira igreja do país, é bem bonita. Foi o local mais bonito que vi na cidade;

  • Marine Parade: é a região da orla, onde estão os hotéis mais chiques e lá tem o local onde os cruzeiros param, tem diversas lojas, mas como não tinha cruzeiro, estava tudo fechado;

  • Farol Fort George: está na orla, mas é um mini farol;

  • Letreiro BELIZE: ao lado do farol e é um lugar legal para tirar algumas fotos, afinal pouquíssimas pessoas tem uma foto em Belize rsss.

Vale notar que na região da orla estão os dois water taxis que vc pode comprar os tickets para ir para as ilhas e também é nesses locais que vc compra os bilhetes de ônibus para as demais cidade de Belize, México, Guatemala (vale destacar, que os bilhetes de ônibus são comprados nas lojinhas desses locais, é um esquema estranho, mas dá certo) – lá comprei minha passagem para Flores – Guatemala.

 

Andei todos os pontos citados em cerca de 1:30hr e a cidade não tem restaurantes (é um pouco estranho), entrei então num café que tinha lido no meu guia como um lugar bom (French Coffee), lá pude comer, mas era caro e nada demais e quando andava na rua pela orla (cerca de 17hrs), um taxista me parou e mandou eu ir embora porque era perigoso eu estar lá sozinha, obedeci entrei no taxi e fiquei no hotel.

 

Outra dica: reservei o Hotel Caribbean Palm Inn, juro que foi o hotel mais sujo que fiquei na vida, não indico. Indicaria ficar nos hotel mais conhecidos de grandes redes que contam com restaurantes e infraestrutura, pois a cidade não oferece isso.

 

Belize City é só uma cidade dormitório para quem vai às ilhas e também aos sítios arqueológicos como Lamanai, nada de turismo.

 

Na manhã seguinte eu já saí para a primeira ilha Ambergris Caye.

 

Foi a primeira vez em todas as minhas viagens sozinha que me senti ameaçada. Os locais não são nada respeitosos, todos mexeram comigo na rua, falando de tudo e até seguindo, inclusive um guarda, que cheguei perto por que estava com medo e ele fez piadinha. Pela primeira vez, vou dizer que essa não é uma cidade para mulheres sozinhas (mas sobrevivi, então...).

 

Juro que os demais posts sobre o país são bem mais animadores rs :D

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com