África do Sul: Joanesburgo

December 6, 2018

 

 

 

 

 

A parada em Joanesburgo foi apenas porque não tinham voos direto de Moçambique para Zanzibar, mas valeu muito a pena.

 

É a maior cidade da África, conhecida como cidade do ouro (devido as minas e exploração do metal lá), é uma super metrópole.

 

Pels longas distâncias entre os pontos turísticos, optei por uma o ônibus hop on hop off e valeu muito.

 

Principais pontos:

 

Carlton Center – chamado de Top of Africa,  tem cinquenta andares, paga-se para subir, mas é apenas a vista (e os vidros sujos), não há nenhum atrativo como café, souvenirs...

 

Gandhi Square -  Gandhi ele viveu em Joanesburgo por mais de vinte anos e defendeu a minoria hindu durante o apartheid.

 

Nelson Mandela Square – é uma praça com shopping, um ponto bem legal, os restaurantes da volta da praça são todos ótimos.

 

 

Montecasino – é um complexo com shopping, teatro, cinema, cassino e diversos restaurantes, vale a visita para um jantar. O interior do local parece uma cidade italiana, com inclusive o teto todo pintado.

 

Apartheid Mueseum – parada obrigatória na cidade, lá você tem a real noção do que foi o Apartheid.

Não é um museu fácil, tem que ler bastante e é bem chocante, mas tem que ir.

 

 

 

 

 

 

 

 

Military Mueseum – apresenta diversos aviões e equipamentos militares

 

Joanesburgo Zoo

 

RoseBank – um centro com lojas e shoppings (é a parada principal do bus hop on hop off)

 

Gold Reef City Cassino Hotel – é um super hotel, ao lado de um parque de diversões no qual se tem a experiência de ser um mineiro, também com montanhas russas e tudo mais

 

SAB World of Beer – uma fábrica de cerveja

 

Constitution Hill – é a antiga cadeia de presos políticos, Gandhi e Mandela ficaram presos lá.

São feitos tours guiados de hora em hora.

 

Soweto – comprei o tour entendido do City-Sightseeing.

 

 

 

South Western Townships, é uma cidade conurbada a Joanesburgo que foi estabelecida em 1963, para juntar sob uma mesma administração um conjunto de bairros para negros. Em 1983, o Soweto deixou de fazer parte da municipalidade de Joanesburgo, passando a ter o estatuto de cidade e a sua própria administração.

Ficou conhecida na época do apartheid por ser foco de resistência anti-racista e de protestos dos negros contra a política oficial de discriminação racial. Uma destas manifestações foi violentamente reprimida pela polícia em 16 de Junho de 1976, passando à história como o Massacre de Soweto.

Como nos explicaram no Soweto existem casas de alto padrão, médio e bem baixo, uma favela mesmo.

 

No começo do tour há uma parada para ver (de fora) o FNB Stadium, o Soccer City, onde aconteceu a final da copa de 2010.

 

Há uma parada nas Orlando Towers, 2 enormes torres pintadas, que têm um bumgee jump (ele não abre de segunda)

 

Na rua Vilazaki Street, tem a casa onde Mandela morou por muito tempo e hoje é um museu, e na mesma rua morava Desmond Tutu, logo é a única rua do mundo em que moraram dois ganhadores do Prêmio Nobel da Paz.

 

Ainda há a parada no Museu Hector Pieterson, com uma praça na frente. Hector Pieterson foi morto em um confronto com a polícia quando tinha 13 anos.

 

 

Os arredores de Joanesburgo também são interessantes para conhecer.

 

A cerca de 100km está o LionPark, parque em que se pode fazer safári, ver a alimentação noturna de leões e até mesmo brincar com filhotinhos de leão – infelizmente não tive tempo de ir.

 

Também existem tours para as Sterkfontein Caves e Cradle of Humankind.

 

Sterkfontein Caves – é o local onde encontraram fósseis de hominídeos de cerca de 4 milhões de ano. Lá encontraram Mrs. Plez o fóssil mais aintigo do Australopithecus africanus.

É um tour interessante pela importância arqueológica e antropológica do local, porém é a penas a caverna, não há nenhum fóssil, nada além a se ver

OBS: Mrs. Plez está em um museu em Pretória.

 

Maropeng Visitors Center é um museu no Cradle of Humankind que fala sobre a evolução do planeta e da espécie humana, é muito interessante.

 

Homo naledi é uma espécie extinta da tribo Hominini, uma nova espécie de hominídeo, anunciada em 2015, que tem características do pré-humano Australopithecus e poderia ser a espécie mais antiga do gênero Homo  que foi descoberta lá na região e estão expostos diverso fósseis.

 

 

 

 

Além de tudo ainda tem lanchonete e loja de souvenirs no complexo.

 

 

Creio que 3 dias são suficientes para conhecer Joburg e arredores.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

You Might Also Like:

Uma volta por Quito

October 4, 2019

Bate-Volta em Quilotoa

October 3, 2019

1/15
Please reload

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com