Buscar

Um safári pelo Great Kruger



A nossa aventura começou em Joanesburgo, onde pegamos o transfer para ir para o Safári. Existe uma maneira mais rápida de chegar na região do Kruger – de avião. Mas infelizmente, não conseguimos umas passagens com preço bom e resolvemos encarar o carro! Também não fomos dirigindo, porque era muito longe. Então, pegamos o transfer direto ao Umlani Bushcamp (O Aeroporto de Nelspruit está a 2 horas e meia de carro de Umlani Bushcamp).

O Umlani Bushcamp fica dentro da Reserva Natural Privada Timbavati, que faz parte do grande Parque Nacional Kruger – o que eles chamam de Great Kruger. O pacote no hotel inclui hospedagem, 3 alimentações por dia (café, almoço e jantar) e 2 "games" por dia. Ou seja, TUDO INCLUÍDO!


Chegamos lá na hora do almoço e já fomos muito bem recebidas pela equipe e um almoço no meio do mato. O hotel é todo rústico – no meio da selva. Sem grades (apenas com proteções para elefantes e girafas não entrarem) para você ter uma experiência única – quartos com cabanas tradicionais de cana e palha africanas, banheiro fora do quarto, animais espalhado pelas áreas externas e muito mais.

Internet? Apenas até as 4 da tarde. E a noite, lanternas de velas são usadas como iluminação noturna e uma vez dentro do quarto, a comunicação é por rádios, caso precise sair. Mas te garanto você não precisará!


Logo que chegamos, pela tarde, fomos para o primeiro safári – aquela emoção para encontrar os BIG 5 (encontramos alguns). Os safáris são feitos com os carros abertos e duram algumas horas. Nesse dia, paramos no pôr do sol para fazer um lanchinho e beber um vinho. Uma experiência incrível.

Voltamos para o hotel a noite e pudemos pegar o final do safári a noite. Nessas reservas privadas não existem os passeios noturnos. Quando voltamos, o jantar já estava servido e lá fomos nós, junto com todos os hóspedes, comer! O jantar durou umas 2 horas (delicioso) junto com a dona do hotel (eu adoro essas coisas intimistas). De lá, ela leva cada um no quarto (com segurança) e todos dormem para o safári da manhã seguinte.


Acordamos às 5 da manhã para o segundo safári da viagem. Antes de sair, fazemos um lanchinho rápido e partimos de novo com o mesmo guia. Nesse dia ficamos pedindo para o guia para ver o leopardo. E não é que ele conseguiu achar um! Infelizmente não tive sorte de ver muitos animais juntos. Sempre estavam mais sozinhos. Mas vimos elefantes, girafas, leões e alguns outros bichos! Nesse passeio de manhã também tem uma parada para tomar um café no meio da selva. Depois todos voltam para o hotel e tomam o café da manhã oficial.

Voltamos às 10h, tomamos um café junto com todos os hóspedes de novo e partimos para Joanesburgo de novo (mais 7 horas de viagem de carro). Nossa passada foi rápida – porque já não tínhamos tempo para ficar por lá. Mas recomendo a todos que fiquem pelo menos 2 noites – primeiro porque é muito longe e depois porque tem mais chances de ver todos os tipos de animais no safári.

Mas valeu muito a experiência que vivenciamos. E recomendo: faça um safári pelo menos uma vez na vida! Se ficou afim de ir também, reserve aqui!


#porumavidasemrotina

0 visualização

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com