Buscar

Bungee Jump em Whistler


Amanda foi visitar a amiga Caryna no Canadá e resolveu pular de Bungee Jump. Vamos ver como que foi? Ela contou tuuuudo aqui no blog.

Fecharam o passeio por telefone (No site do Whistler Bungee tem o telefone de contato). É só ligar, passar os dados, agendar o dia e o horário que quer pular e pronto! É só estar lá na hora combinada.

Em cima da hora, resolveram que iriam "pular em dupla" (porque elas nem sabiam dessa possibilidade): “Um dia antes de agendar o pulo eu estava vendo fotos de pessoas que já tinham saltado em Whistler, pelo Instagram. Ai eu vi fotos de vários casais e amigos pulando em dupla e achei o máximo!”, revela Amanda. “E confesso que o fato de pular com alguém ajudou bastante na coragem hahah”. Ah, só tem que informar o peso para ver se não tem nenhum problema.


O preço foi de 140 dólares canadenses (cada uma). Sim, é caro. Mas o lugar é MUITO seguro e elas recomendam. Nunca houve qualquer tipo de acidente registrado no bungee de Whistler, que é considerado um dos melhores do mundo. O investimento vale por toda segurança e estrutura do lugar (A Caryna que tinha pulado uma vez – antes – teve um desconto pela segunda vez – em torno de 80 dólares). Eles têm o registro de todos que já pularam. Então, se você for pular a segunda vez, vale falar do desconto.

E não é uma atividade apenas no verão... No inverno também abre! Imagina o lugar coberto de neve???

Olhem o depoimento da Amanda sobre a experiência (de arrepiar):

“Bom, sempre que ouvia falar no Canadá, ouvia falar em Whistler. E ouvindo falar em Whistler (cidade de esportes radicais), consequentemente, ouvia falar sobre o bungee. Eu sempre quis fazer bungee jump, mas nunca me senti segura em fazer em nenhum lugar aqui no Brasil. Acho uma "brincadeira" bem séria, que tem que ser feita em um lugar que te dê toda a segurança possível.

Quando surgiu a idéia de ir para o Canadá, à convite de uma amigona minha da faculdade, que está morando em Vancouver, logo pensei em tirar o bungee jump da minha bucket list! Ela já havia pulado há uns anos atrás, em Whistler mesmo, e me deixou super segura em fazer.

Confesso que fui para o Canadá com aquela coisa de "quero, mas não quero". Sou daquelas que vai em tudo, mas vai sempre com medo, sabe?

Depois de 7 dias em Vancouver, eu tinha que decidir se iria pular mesmo ou não. Isso porque eu só tinha mais 3 dias na cidade e precisava alugar um carro para ir até Whistler, que fica cerca de 1 hora (um pouco menos) de Vancouver, além de agendar o salto.

Depois de assistir todos os vídeos possíveis sobre bungee jump e ler sobre o bungee de Whistler na internet, me convenci. Achei que era uma oportunidade única. E como eu queria conhecer Whistler, de qualquer jeito, não tinha como ir até lá e não saltar, né?

Então ligamos e agendamos para o dia seguinte, no período da tarde.

Fomos para Whistler e estava uma MEGA chuva no caminho todo. Como eu estava com o maior medo do mundo (hahaha), no fundo eu razava pra continuar chovendo e a gente não poder pular.

Mas, chegando em Whistler, a chuva parou. Era um sinal! Haha

Fomos para a "lojinha" do bungee, que fica no centrinho da cidade, demos nossos nomes e nos entregaram o mapa para chegar até a ponte. Voltamos para o carro e dirigimos até a ponte, que fica na estrada. Quando descemos do carro e colocamos o pé na ponte, a ficha caiu. Hahaha Eu olhava aquele rio passando embaixo de mim e pensava "não olha pra baixo". E olha que o bungee de Whistler não é dos mais altos! Ele tem cerca de 50 metros, sendo que o mais famoso, o da África do Sul, tem mais de 200 metros de altura!!! Minha perna começou a tremer freneticamente.

Fomos até o balcão assinar aquela declaração que, basicamente, diz: "sou a responsável pela minha eventual morte por ataque cardíaco". Hahaha Assinamos a papelada, vestimos todo o equipamento de segurança e ouvimos as intruçōes. Todo mundo lá é MUITO simpático, gentil e preparado.

O pânico começou quando o instrutor colocou um gancho me "grudando" com a minha amiga. Eu mal conseguia me mexer e olhar pros lados!

O legal do bungee de Whistler é que você não fica preso pelo pé, mas, sim, pela cintura. Então parece que dá uma sensação de segurança maior....

O instrutor prendeu a minha barriga com a da minha amiga e ficamos de frente uma para outra.

Ele disse para nos abraçamos e uma deitar a cabeça no ombro da outra. Assim, não corre o risco de, com o "tranco", as cabeças baterem, basicamente. Aliás, essa é pergunta que todo mundo me fez: "que doidas! Vocês não ficavam se batendo?" Gente, não!! Se abraçar direitinho e colocar a cabeça como eles falam, não tem batida nenhuma. É bem tranquilo! Sem trancos, nem nada.

Enfim... Nos abraçamos e, quando estávamos "prontas" (impossível estar pronta para aquilo), ele disse: "andem até a ponta da plataforma". Ai eu fomos dando passos de formiga, tremendo. E o instrutor empurrando nossos pés com o pé dele. É horrível!!!!

Então, ele disse: "cabeça no ombro da outra. Segurem-se. Quando eu disser "3", vocês pulam para fora da plataforma, ok?". Como se fosse simples assim... Haha

Obviamente, ele disse "3" e não pulamos. A gente só gritava, ria chorando e tremia.

Na segunda vez, não tivemos desculpas. Ele disse: "a primeira vez foi só treino. Agora é para valer. 5, 4, 3, 2, 1... Go". E nos empurrou com tudo!!!!! Literalmente! Eu não esperava aquilo! Mas foi essencial, senão eu não ia pular nunca... Haha

Lá eles não te dão muita chance de pensar. Ou você pula, ou te empurram, basicamente.

Quando a gente caiu, eu não sabia o que sentir.

Acho que os primeiros 3 segundos são os piores. A sensação é de que você vai morrer. Hahaha a minha foi, pelo menos... Mas depois que você vai acostumando com a queda, e o elástico começa a fazer você subir e descer, faz você ter a melhor sensação do mundo!! É uma sensação de liberdade incrível! Dá vontade de ficar lá, balançando... Não dá pra explicar.

Quando o elástico pára, eles jogam uma corda com um gancho na ponta, para a gente prender na cintura. Então, eles puxam a gente de volta pra ponte. Achei essa hora a melhor! Hahaha você ainda tá com aquela adrenalina no corpo (que dura um dia inteiro!), olha para aquele lugar lindo em volta, aquele rio embaixo, com uma das suas melhores amigas olhando tudo aquilo com você. Achei incrível!

Depois que voltei pra ponte, eu queria pular de novo. Dá vontade de ir sozinho na segunda vez. Mas como é caro, não rolou...

Ah! Comprei as fotos que o fotógrafo fez e super recomendo! Ficam ótimas e é uma recordação incrível!

Se eu faria de novo? Sem dúvida alguma! Recomendo muito!

Ah! Conselho para que for pular em Whistler: se pagou, é pra pular! Porque, se você desistir na hora, eles não devolvem o dinheiro... (Acho que é um belo incentivo).

Uma palavra para resumir a experiência? Adrenalina. Foi tudo o que eu senti."

Já tinha escutado muito sobre esse pulo quando morei no Canadá (e óbvio que não fui. Sou muito medrosa para essas coisas rs).

Teve até uma metéria no “O mundo segundo os brasileiros” com o Samuel que conheci em Vancouver. Vale a pena assistir também (no 26:00)!!

Na hashtag #whistlerbungee tem vários vídeos e fotos de pessoas que pulam... E aí, encara?!

Tem uma experiência de pura adrenalina e quer contar aqui?? Nos envie um email que contamos a sua história (porumavidasemrotina@gmail.com).

#Porumavidasemrotina

#whistler #canada #bungjumpe #adrenalina

33 visualizações

© 2023 by Going Places. Proudly created with Wix.com